Seminário no Congresso Nacional discute Segurança para a Mobilidade Ativa

Os benefícios individuais e sociais do caminhar e do pedalar são inúmeros e irrefutáveis, entretanto eles contrastam enormemente com as políticas públicas para seu favorecimento. Faltam calçadas, ciclovias, sinalização adequada e educação para o trânsito.

Como resultado disso, os modos ativos de deslocamento (também chamados de não motorizados) são praticados aquém da sua demanda e compõem a maior quantidade de vítimas da violência viária: cerca de 30% dos óbitos do trânsito são de ciclistas e de pedestres.

Para discutir formas de reversão dessa realidade, será realizado, em 26/06, no Congresso Nacional, o “Seminário segurança para a mobilidade ativa”, sob promoção da UCB – União de Ciclistas do Brasil, da Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro e da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados.

O Seminário, além de refletir sobre a revisão do CTB – Código de Trânsito Brasileiro, também pretende instruir a tomada de ações a respeito da temática por todos os setores sociais. Por este motivo, estão convidados representantes da sociedade civil, do poder público e da iniciativa privada, os quais participarão da construção da Carta “Segurança para a Mobilidade Ativa”, contendo propostas neste sentido.

Segundo o Coordenador de Incidência Legislativa da UCB, Milvo Rossarola, “esta será uma oportunidade para um diálogo franco entre os setores sociais para discutir as responsabilidades de cada parte para a segurança dos mais vulneráveis”.

O Seminário tem entrada livre.

Data: 26 de junho de 2018
Horário: 9h00

Local:

​Plenário 11 – Anexo II – Câmara dos Deputados – Brasília/DF

Programação:

– 1ª Seção: Debate e discussão com foco técnico, apresentando propostas e soluções para melhorar a segurança da Mobilidade Ativa
– 2ª Seção: Debate e discussão visando ações políticas para que a segurança de mobilidade seja praticada de forma mais efetiva e eficiente
– Encaminhamento da Carta da Segurança de Mobilidade Ativa

Expositores convidados:

– Abraciclo – Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares
– Anfavea – Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores
– Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito
– Como Anda
– Defensoria Pública da União – DPU
– Denatran – Departamento Nacional de Trânsito
– FENAPRF – Federação Nacional dos Policiais Rodoviários Federais
– Frente Parlamentar em Defesa do Trânsito Seguro
– Frente Parlamentar pela Defesa, Apoio e Fortalecimento da Bicicleta como meio de transporte e atividade esportiva
– SeMob Ministério das Cidades
– UCB – União de Ciclistas do Brasil